Páginas

19 fevereiro 2013

Poesia, Sol, A m o r ♥


Eu tenho pra você, 
todo o nobre que o céu, a chuva, 
a terra e o coração englobam: o calor dos sóis,
dos sois, que como eu, te amam


 

15 fevereiro 2013

Oração ao tempo.


Ninguém entra no mesmo rio uma segunda vez.
Pois quando isso acontece, já não se é o mesmo, assim como águas, que já serão outras.
Foi um filósofo grego que viveu no século V antes de cristo, Heráclito de Éfeso que fez essa formulação que até hoje nos fascina.  - 'O fluxo eterno das coisas, é a própria essência do mundo' -  aponta Heráclito.
E se ainda hoje, ficamos espantados com isso, é porque nos apegamos teimosamente ao que já passou esperando no fundo que tudo permaneça igual.
Então, é necessário um filósofo da antiguidade, ou um escritor contemporâneo pra nos fazer entender que nada é permanente,a  não ser a mudança.

Trecho de O grande sertão, de Guimarães Rosa que fala um pouco sobre isso (olha só que beleza!):
''O mais importante e bonito do mundo é isto, que as pessoa não são sempre iguais, ainda não foram terminadas, mas que elas vão sempre mudando, afinam ou desafinam, verdade maior. É o que a vida me ensinou.''

Não é incrível? O filósofo flagra a fluidez e o escritor se maravilha com isso. 'É o mais bonito da vida!' - diz Guimarães Rosa.

É uma celebração do movimento, não é um lamento!
O tempo não para, e isso é belo.

Hoje, escrevendo mais um post nesse blog eu sou uma, semana que vem, outra e todo mundo também.


 
 

06 fevereiro 2013

Vem!




own ♥

(tá, vou para com essa melação, haha).

The Way We Were!


Telecine CULT é o que há :)
São tantos filmes PB bons e outros de apaixonar!
Um dos que eu assisti durante as minhas últimas férias (SUPER animadas por sinal) e me encantou, foi o romance 'The Way We Were' (Nosso amor de ontem), dirigido por Sydney Pollack.

As lendas do cinema Barbra Streisand e Robert Redford enchem de magia este filme como os encantadores apaixonados Katie Morosky e Hubbell Gardiner. Eles vivem a clássica historia de amor dos opostos que se atraem, tendo como pano de fundo a época de guerra na Europa, a prosperidade americana e a paranóia do McCarthismo em Hollywood.

 Ai vai a Sinopse detalhadinha:

 ''Em 1937, Katie Morosky (Barbra Streisand), uma judia comunista, desperta a atenção de Hubbell Gardiner (Robert Redford), um protestante de uma rica família, em virtude de ser uma pacifista convicta. Cada um segue seu caminho, ele se dedicando a escrever e ela trabalhando em uma rádio. Quase oito anos depois os dois se encontram por acaso em Nova York, quando Katie vê Hubbell, que cochila em uma boate. Provavelmente por serem bem diferentes e os opostos se atraem os dois se apaixonam. Porém Katie sente-se pouco à vontade com os amigos de Gardiner, sendo que quando algo não a agrada, o que acontece freqüentemente, é motivo para um acalorado protesto. Após discussões e o fracasso do primeiro livro de Hubbell, eles vão para Hollywood, onde Gardiner escreverá o roteiro de um filme para J.J. (Bradford Dillman), um amigo de Hubbell que se tornou produtor. Katie diz para Hubbell que está grávida, mas nem tudo corre bem e, para piorar, o macarthismo domina o país, transformando a liberdade de expressão em algo muito perigoso, que pode custar o emprego e a liberdade de quem desafia o Comitê de Atividades Anti-Americanas.''


O filme é antigasso - 1973 - logo, a imagem não é aquela maravilha .
 Também ganhou o Oscar de melhor trilha sonora com 'The Way We Were'. 
Ah, tem completinho no You Tube.
                                  Assistam com um lencinho e preparados para vários suspiros :)

Entre lençóis.


E ainda está tudo registrado com detalhes em minha mente.
Você ali, abraçado a meu corpo e eu ao seu. Sua face sem travesseiro, deitada diretamente sobre os lenções já amassados pelo nosso amor, se encontrava diretamente em frente a minha.
Assim, eu te mirava. Mirava com olhos doces, oras cerrados, oras bem abertos para confirmar a certeza, que estava bem ali, na minha frente. Mirava com olhos doces piscantes, boca entreaberta, saliva que eu engolia pausadamente com o gosto da sua boca ainda na minha, coração batendo lentamente confortado, e no pensamento eu cantarolava uma de nossa músicas, me fazia perguntas sobre nós e me respondia, repetia o quanto eu te amava e te mirava com detalhes mais uma vez. Lia suas linhas faciais, seu leve jeito de movimentar a boca, as pequenas e quase imóveis expressões. Li seu rosto, que se mexia por segundos, sua respiração, sua barba, seus cabelos bagunçados com minha festa, mirava aquele cara que me fazia tão feliz.
E eu fiquei ali, imóvel também, desejando que aquele momento não acabasse tão cedo. Eu tinha medo de cerrar meus olhos, assim como você e descobrir que estava num sonho ao abri-los. E eu vou guardar esses longos minutos sempre. Eu ali, te olhando enquanto você dormia - ou quase - e te amando mais a cada segundo, zelando o teu sonho e sonhava  acordada.  Eu jamais quero esquecer do gosto, do beijo, do cheiro, da saliva, da sensação que você provocou e deixou em mim.


05 fevereiro 2013

Pode ser ou é.

Como lhe amo Tulipa ♥


Pelo nosso amor em movimento ♫

Apenas mais uma de amor.




a beleza é mesmo tão fugaz ♪♫

Meghan Howland!

Hoje descobri a arte de Meghan Howland!
Um nome muito bonito por sinal.  How-lan-d.
Um artísta que me deixou fascinada com seu jeito alá Dali - que eu gosto muito :)
Howland nasceu em Massachusetts em 1985 e suas obras são, em sua maioria, relacionada aos sonhos e transmitem uma situação ou estado de espírito um pouco ambígua fazendo com que o espectador sinta, particularmente, o que está acontecendo.
Em seu trabalho, Meghan cria uma gama infindável de emoções e possibilidades particulares. Esse mundo onírico e essa pessoas que parecem estar em sonhos profundos é bárbaro, lindo, me encantou.

Um beijo pra você Meghanzinho!


             





























É.




É por isso que a gente deve procurar se cercar de quem quer o nosso bem. 
Gente transparente, com decência no olhar e no 
coração.


Blá!

- Resultados do primeiro dia de aula do segundo ano da Faculdade:

  • Descobertas mais que necessárias e demoradas sobre 'Estrutura Educacional' ( que agora me fazem pensar: aonde é que eu pretendo chegar nessa carreira?)
  • Rever as amigas bonitas. - pena que faltou o meu Franklinzinho.
  • Conhecer uma pessoa lindíssima, fofa e de alma transparente como a Thais e tomar uma cervejinha com ela e a minha Rafa, brindando ao 'Q' de Qualidade da nossa linda FMU.
  • Levar um bolo de um amigo que você queria rever também. (Pô João)
  • Ser parada na rua ao sair da aula, dar uma informação e sair caminhando. Quando voce houve a mesma voz gritando atrás : ''Ei moça, você é uma graça sabia? Obrigada!''
  • Ísis Arielle dá aquele sorrisinho maroto e vê o moço bonito, com óculos de intelectual, esportista e com raquetes na mochila virar a esquina.
  • Ai ai. 
  • Caminhar da estação São Joaquim até a Ana Rosa (ah, a nossa aninha ♥) ouvindo musica e sem pensar em nada. Apenas caminhar.
  • Fim. 


04 fevereiro 2013

Leminski - se.


Estava sempre à beira de uma explosão e assim produziu muito.
É dono de uma extensa e relevante obra.
Desde muito cedo, Leminski inventou um jeito próprio de escrever poesia, preferindo poemas breves, muitas vezes fazendo haicais, trocadilhos, ou brincando com ditados franceses.


L e m i n s k i  é mais que poesia.
É amor ♥. 



03 fevereiro 2013

Tá mole não!

Agora?
Agora são apenas 331 dias pela frente.
E eu definitivamente ainda não estou familiarizada com 2013.
Durante todos esses dias desse novo ano, acredito que foram poucos aqueles em que eu realmente os vivi de verdade... não houve um dia em que 2012 não estivesse aqui, ainda empreguinado em mim. E ainda tenho a impressão de que amanhã - minha volta definitiva à faculdade - vou errar a data na hora de escreve-la.. Afinal, o ano que passou marcou minha vida!
Foi um ano "cheio de personalidade", digamos assim.  Vivi tanta coisa que não passava pela minha cabeça, e as vezes chego a pensar que apenas um ano não parece que tenha se passado.
Foram tantas mudanças, tantas descobertas, alegrias, emoções, tantos beijos bons, tantas mãos dadas, sorvete, cinema, lugares até então desconhecidos, gente bonita, experiencias novas, tantas visitas, aulas de história da arte, tanta Paulista, tantas risadas de doer a barriga e pouquíssimas lágrimas de partir o coração.
Por isso, não posso negar que estou meio receosa com esse ano novo. Sabe aqueles medos bobos de que as coisas ruins se repitam e as coisas boas não voltem mais...?  É, acho que eu não quero saber.
É uma sensação que vou ter que superar. Vou tentar me acostumar.  Ah tempo, só você mesmo..
Então 2013, não vou te fazer promessas, nem pedidos. Vou só esperar que essa sua nova caixinha me traga ao menos 13 surpresas novas e felizes. fe - li - zes!
Vamos apenas nos entendendo (ou desentendendo) ao longo desses 331 dias que temos pela frente.
Por enquanto, digamos apenas que você é bem-vindo tá!?
Seja bonito. Me faça feliz!
E que seja jus, que seja 13.
Dale dale!



Ouça-me bem, amor. ♥

                      ''Ainda é cedo, amor
                   Mal começaste a conhecer a vida
                                  Já anuncias a hora de partida
                         Sem saber mesmo o rumo que irás tomar...


                                                                                     Preste atenção, querida
                                                          Embora eu saiba que estás resolvida
                                         Em cada esquina cai um pouco a tua vida
                                                                       Em pouco tempo não serás mais o que és


                                                                                                      Ouça-me bem, amor
                                                                                           Preste atenção, o mundo é um moinho
                                                                               Vai triturar teus sonhos, tão mesquinho
                                                                                                           Vai reduzir as ilusões a pó.''



01 fevereiro 2013

Essa indescritível sensação marinha ♥

Pois é..ontem eu estive lá!
Lá onde tudo começou (tudo mesmo).O grande 'start' da minha vida (até agora, talvez, sei lá).
Ah Bienal, quantas lembranças boas você me traz. Como foi bom estar ai, e sentir o cheirinho desse parque,entrar naquele elevador, ir ao Hall onde fiz minha primeira entrevista, passar a mão naquelas paredes brancas, sentir o cheirinho desse pavilhão, desse ambiente e como foi bom receber o abraço de tantas pessoas queridas, e perguntarem como eu estou, onde estou trabalhando, como anda a minha vida..!
Como foi boa essa nova recepção, essa demonstração de carinho que ainda ficou, sentar e conversar com todas elas!
Desde que entrei no Ônibus (ah, Santana ♥), comecei a relembrar tantas coisas daquele mesmo caminho que eu fizera todos os dias! Cada rua, avenida, prédios, árvores bonitas, e até mesmo as pessoas que eu encontrava todos os dias, no mesmo horário, seguindo o mesmo destino que o meu, ou apenas passando por ele. Lembrei das minhas músicas, dos cobradores (da qual certa vez disse que o meu sorriso havia pago a minha passagem por não haver crédito no bilhete único, haha), dos momentos de aflição por ter prova ou trabalhos para entregar, ou do coração que certos dias batia forte, pela ansiedade de ver ele ♥.
Trabalhar nesse lugar, me fez crescer muito como pessoa, como educadora, como amiga, como contribuidora de uma equipe, como Ísis.
Me fez tão bem, pelo fato de contribuir para a minha formação, me preparar para a sala de aula, conhecer tantas pessoas diferentes por dia e surpreende-se com elas, com cada obra e abordagem diferente que eu conseguia elaborar, com cada criança fofa que eu queria levar para minha casa ( Henrico, só 7 aninhos, eu nunca vou me esquecer de você lindeza!), e em cada frase como : 'Nossa, eu aprendi mais com você, nessa 1h30, do que com a minha professora em sala de aula!) e de viver em epifania, com os pensamentos bombando e criando relações durante 7 meses, todos os dias.
Agora sim, eu tenho mais que a certeza que esse lugar sim, muda a vida das pessoas! É uma experiência sem igual! É mágico, é lindo!
Obrigada Bienal, por tudo o que você me fez ser!



































Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...