Páginas

21 abril 2013

É, to feliz.

- Sesc Interlagos, tô te amando.

Esculturetes ♥

As flores amarelas.


Vieram os operários, puseram o poste de ferro na berma do passeio
e foram-se para voltar noutro dia.
O porte tinha sido pintado a pouco de verde
e quando lhe batia o sol rutilava com as escamas dos dragões,
Mesmo junto do poste, no passeio, havia uma árvore que dava flores amarelas
e o vento fazia cair algumas flores amarelas sobre o poste verde.
As pessoas que por ali passavam diziam ''que chatice de poste'',
mas o poeta sorria para as flores amarelas.



07 abril 2013

Diz- Foi um dia sem fim.Talvez

Diz- São aves de barro 
Não vindas da mata 
 Mas,guardam a cúpula do céu 
 Todo em pedaços. 

 E a dor que tinge em corantes d'água 
 No dorso de fados obscuros 
 Se o silêncio canta,canta calado 
 Num pátio de cisnes mortais. 

 Diz- Foi um dia sem fim.Talvez 
 Quando os cabelos negros de Afrodite 
 Eram ornados e sempre desornados 
 Com lírios de vidro alvo. 

 E duas ou três sombras unidas 
 Ao clamor aceso da lenha 
 Revive a cor servil da brasa 
 Em pesados corações de argila. 

 Diz- Nunca o medo da rachadura 
Cega o olhar feroz do abutre 
 Tão voraz, nem a eternidade 
No auge do verão a voar. 

 Lembradas antão ao desamparo 
 As deusas unem o profano ao sagrado 
Com ecos soltos do passado 
 Em longos e longos abraços. 

 Diz-Assim chegam lagartos e florais 
 Nos arabescos de tantos agostos 
 Ou desgostos em nuvens baças 
 Sobre o talhe imóvel do herói. 

 Sabe o tempo oleiro e arte 
O celeiro do sol,o peso do luar 
 O porquê das avencas que se atam 
 Os pilares onde pousam aves. 


 Deborah Brennand

03 abril 2013

As coisas.

As coisas não acontecem como a gente quer , nem mesmo como a gente não quer. As coisas nunca pedem a nossa opinião.

01 abril 2013

Cafe the Flore

Curar um coração partido não é fácil. As vezes leva uma vida inteira… ou duas.




               Café de Flore é uma história de amor sobre pessoas separadas pelo tempo e espaço mas conectadas em profundas e misteriosas maneiras. Atmosférico, fantástico, tragico e esperançoso, a crônica do filme sobre o paralelo destino de Jacqueline, uma jovem mãe de uma criança com Síndrome de Down nos anos 60 em Paris, e Antoine, um DJ bem-sucedido e recém divorciado nos dias de hoje em Montréal. O que conecta as duas histórias é o amor – eufôrico, obessesivo, tráfico, jovem, eterno amor.





                 Não criei uma expectativa imensa sobre esse filme, mas até hoje, é um dos melhores filmes que eu assisti na vida. É uma linda história de amor sobre almas gêmeas que fará você se arrepiar nas belas cenas em Paris e chorar ao se dar conta da realidade na história em Montréal. A fotografia é lindíssima, e a música é a grande fonte de inspiração desse filme. É bonito ver as cenas de flash back conectadas com as músicas que expõem os sentimentos dos personagens. Belo, delicado e profundo. Um amor só, de verdade.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...